15 dezembro 2009

- Otávio Augusto é nom de galã de novela mexicana
- Uma estrela morreu.
- Como você sabe?
- Eu sinto tudo que morre.
- Quê?
- É. Eu sinto tudo que morre. Até uma formiga afogada numa gota.
- Mas como tu sente uma estrela a milhões de km de distância?
- Porque quando ela morre morre um pouco de mim.
- Viagem tua. Filho da puta.
- Da puta não. De órion.
- Quê?
- Ó-r-i-o-n. Uma constelação. Aquela que você aponta e diz "tavendo ali, são as três marias"
- Mentira sua.
- Eu não minto, eu morro. Como as estrelas de vida curta. Morrem e não fazem mal a ninguém
- Você é louco. Demais, bicho.
- Louco é quem pensa que amor salva da morte. Um dia todos vão morrer, como as estrelas. Eu já me acostumei a morte, todos os dias um pedaço de mim morre, já disse. Eu sinto a morte bem perto. Dentro até. Quando for no corpo, e não na alma, não vai ser nada pra mim. Nada além de uma explosão que nem eu vou sentir. Nem eu.
- Virou terrorista agora. Tem certeza que você não fugiu de um hospício no Afeganistão? Te colocaram numa catapulta e a queda foi tão grande que tu ficou assim, estúpido. Imbecil. Doido varrido.
- É, pensa assim. Pensa que tem que ser varrrido ou espanado. Limpo é? Doido. Doido. Doido.
- Tá, parei..
- Parou foi? Ficou sentido. Precisa não. Eu aceito minha loucura ó, de-peito-aberto. Quem não aceita nada é você. Bastardo estúpido da vida. Ao menos eu me enxergo, nitidamente embaixo de uma chuva, mesmo de petróleo. E você cara. Vai ser sempre perdido. NEM SE FOR EM ÁGUA LÍMPIDA CRISTALINA TÁ SABENDO?



- (...) eu gosto muito de novela mexicana mesmo.


pág. 5, Adolfo e Gasper, Mini Histórias

2 comentários:

gabiz disse...

ô Dandara, ficou bonito.
esse moço não é doido não, só um poquinho romântico, né?

bj bj

Sylvio de Alencar. disse...

De uma maneira própria, sem dúvida, mas ele enxerga algo da vida da vida. O outro, é meio de vagar...